Páginas

21 de abril de 2010

"(...)E você se acostuma tanto a ver todo mundo guardando o seu pra si, que começa a fazer igual. Mas de vez em quando aparece uma ovelhinha, sabe, uma ovelhinha que não consegue dissimular que dói, que não consegue entender por que ela tem de ser má igual a todo mundo. E essa aí, esse aí que seja, não tem costelas que protejam o coração, então ele cobre com lã e cota de malha, uma defesa externa que não permite ver o brilho do próprio peito. E pra esses, meu amigo, o amor é um labirinto: milhares de pistas e nenhum céu. Eles não conseguem ler, nem conseguem confiar, e plantam armadilhas. E pra amar gente assim, brother, precisa voar por sobre tudo. Sobre tudo mesmo. "

7 comentários:

Recomeçar é preciso sempre ... disse...

*--*
Que lindo ;)

carolilith disse...

Post lindo. É verdade, quem ama alguém que protege o seu coração contra o amor precisa ter muita coragem. São pessoas que não sabem amar, precisam de alguém que as ensine, que mostre que não há pq fugir desse céu de braços calorosos que é o amor.
Adorei seu blog.

Jorge Estevam disse...

Bonito poema.
voltarei mais vezes, você escreve muito bem.

Galera AMC disse...

meu Deus to encantadissima com teu blog
nem sei bem o q comentar ele é mtooooo bom
PARABENS

http://big-world.blogspot.com
http://anynha-nanda.blogspot.com
http://galera-amc.blosgpot.com

gAng disse...

curti^^
"E pra amar gente assim, brother, precisa voar por sobre tudo. Sobre tudo mesmo"

verdade

Luiz Brisa disse...

bonito poema
gostei xD

http://vagalnerdkawai.blogspot.com/

Luiz Brisa disse...

ps: to seguindo xD