Páginas

30 de abril de 2010

"Que procuras? - Tudo.
Que desejas? - Nada.
Viajo sozinha com o meu coração.
Não ando perdida, mas desencontrada.
Levo o meu rumo na minha mão."

Um comentário:

António disse...

Quantas vezes o meu destino me leva até um cruzamento vazio, qual o rumo a seguir, se em qualquer direcção não me irei encontrar.

bj