Páginas

29 de março de 2011


Meu mundo se resume
a palavras que me perfuram,
a canções que me comovem, 
a paixões que já nem lembro, 
a perguntas sem respostas,
a respostas que não me servem, 
à constante perseguição do que ainda não sei. 
Meu mundo se resume ao encontro do que é terra e fogo dentro de mim, onde não me enxergo, mas me sinto.

Um comentário:

Emoções disse...

Ninguém jamais calculou com exatidão, nem mesmo os poetas, o quanto suporta um coração