Páginas

13 de março de 2011


Porque doem minhas entrelinhas, não minhas palavras.
É o que está escondido, misturado, dissolvido, é isso que dói, as vírgulas que quase sempre me revelam. Nelas hesito me assusto, recuo… nelas existo.

2 comentários:

Ana SS disse...

Tb sou uma entrelinha.

Michele disse...

Adorei aqui.

Estou te seguindo.
Adoro essa troca de escrita.

Um beijo,
Mih