Páginas

16 de abril de 2011


Poderíamos casar, teríamos um apartamento, tomaríamos café as cinco da tarde, discordaríamos quanto a cor das cortinas, não arrumaríamos a cama diariamente, a geladeira seria repleta de congelados e coca-cola, o armário de porcarias, adiaríamos o despertador umas trinta vezes, sentaríamos na sala de pijama e pantufas, sairíamos pra jantar em dia de chuva e chegaríamos encharcados, nos beijaríamos no meio de alguma frase, você pegaria no sono com a mão no meu cabelo e eu, escutando sua respiração. Eu riria sem motivo e você perguntaria porque, eu não responderia, saberíamos.

3 comentários:

Laís Pâmela disse...

Meu Caio, sempre incrível.
Riríamos daquilo que conhecemos por amor.
Beijos.
Adorei!

Mariana Penna disse...

Lindo lindo lindo. Não tem coisa mais parfeita do que a vida assim.

Carolina disse...

aaaah.. como sonhei com tudo isso.
mas como diz o Caio, "Tudo volta! E voltam mais bonitas, mais maduras, voltam quando tem de voltar, voltam quando é pra ser."
rsrs

beeijos.